Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Proposta de repúdio contra o governador divide Câmara Municipal de Alta Floresta
Vereadores propõe Moção de Repúdio contra o governador Mauro Mendes por causa da greve na Educação
13:15   05 de Junho, 2019
a802b237f11247171ee3649696805039.jpg

José Vieira do Nascimento
Editor Mato Grosso Norte

Professores e demais profissionais da rede estadual de Educação de Alta Floresta, compareceram na sessão desta terça-feira, 4, na Câmara Municipal, para cobrar apoio dos vereadores ao movimento grevista, que iniciou na semana passada e que não tem perspectivas de encerramento. 
Os manifestantes levaram cartazes para a Câmara, externando a indignação da categoria com a forma como a Educação está sendo tratada pelo atual governo e com indagações sobre o que os vereadores podem fazer para ajudá-los nas demandas junto ao governo estadual.
A maioria dos vereadores hipotecou apoio ao movimento durante seus pronunciamentos na tribuna. Os vereadores Mequiel Zacarias (PT) e Elisa Gomes (PDT) propuseram a apresentação de uma Moção de Repúdio, por parte da Câmara Municipal, ao governador Mauro Mendes, atendendo pedido dos manifestantes.
A proposta, que está em análise, dividiu a Câmara Municipal. O presidente da Câmara, vereador Emerson Machado (MDB), apesar de defender as reivindicações que vem sendo cobradas pelos professores junto ao governo, considera que a Moção é prematura. 
Para o parlamentar, antes de apresentar a Moção de Repúdio, a Câmara deve encaminhar um Requerimento ao governador, assinado por todos os vereadores cobrando o governador sobre os pleitos dos profissionais da Educação.
“Uma Moção de Repúdio pode encerrar o diálogo da Câmara como o governador. Primeiro temos que ter o diálogo. Mas  a maioria é que define o que deve ser feito”, observou o presidente.
 O vereador Mequiel, que defende a Moção de repúdio contra o governador, observa que a moção é justamente porque Mauro Mendes já provou que não quer mais dialogar com os professores.
O vereador Dr. Charles Miranda (PSD), afirmou que assinará a Moção contra o governador, caso ela seja apresentada, porque Mauro Mendes, é dono de uma empresa que prestou serviço na região, antes de Mendes assumir o governo,  e deu um grande calote em muitos fornecedores.  

O vereador disse que ele foi um dos que tinha dinheiro para receber da empresa do governador, e que foi lesado quando a empresa entrou em recuperação judicial.

O vereador Luiz Carlos (MDB) também declarou que assinará a Moção, afirmando que o governo estadual está deixando a região abandonada, não apenas na Educação, mas em outros setores como a Saúde e as rodovias. Ele citou o trecho da MT 208 entre as cidades de Alta Floresta e Nova Monte Verde, que está totalmente esburacada, causando acidentes e proporcionando risco para os usuárias da rodovia.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte