Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Simenorte lança programa Madeira 4.0
O Programa segue uma tendência mundial da indústria 4.0, com foco na melhora de gestão
12:23   10 de Junho, 2019
48096e1a7b945b17c31de2c7722855d7.jpg

José Vieira do Nascimento
Editor Mato Grosso do Norte

As indústrias madeireiras dos 6 municípios da região de Alta Floresta, filiadas ao Seminorte [Sindicato dos Madeiros do Extremo Norte de Mato Grosso] deram os primeiros passos para a adesão ao programa Madeira 4.0 Desenvolvimento Sustentável para o Negócio Florestal. 
Na sexta-feira, 7, na sede do Sebrae em Alta Floresta, o Simenorte fez o lançamento do programa, que tem o apoio do Cipem [Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso] e do Sebrae/MT [Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas]. 
O Programa Madeira 4.0 segue uma tendência mundial da indústria 4.0, com foco na melhora de gestão. O programa visa a implementação de processos modernos na produção de bens de consumo, através ações para promover o aumento da competitividade dos negócios de base florestal, com foco na sustentabilidade ambiental, econômica e social dos empreendimentos, com o objetivo de desenvolvê-los de maneira contínua e eficiente.
 Inicialmente, serão atendidas 80 micro e pequenas empresas ligadas à produção e comercialização de madeira nativa em Mato Grosso. Segundo Ednei Blasius, presidente do Simenorte, a ação é de grande importância e representa um avanço para o setor. 
“O programa Madeira 4.0 tem como objetivo fazer um levantamento das indústrias madeireiras associadas do Simenorte, em Alta Floresta, Carlinda, Paranaíta, Nova Bandeirantes, Apiacás e Nova Monte Verde, sobre a situação de cada empresa. Será um raio –x sobre as demandas, peculiaridades e dificuldade que cada uma enfrenta. A coleta das informações irão gerar dados para que o empresário possa tomar decisões que vão melhorar sua gestão, envolvendo a parte financeira, administrativa, gestão de mercado, busca de novos produtos, cálculos de custo, RH, melhorias dos processos de gestão e produção e diminuição de perdas e desperdício. Esses indicadores irão orientar as decisões, visando melhorar margem de lucro, melhor contribuição sobre seus produtos, e desta forma as empresas possam elevar a maturidade financeira, melhorar seus lucros, fomentar a economia e gerar empregos na região”, Ednei.
Os dados serão coletados por consultores do Sebrae, que estarão visitando as empresas associadas que irão participar do Programa. “Com os dados coletados em cada empresa, será desenvolvido um plano de ação, com objetivo de atingir as metas definidas e resulte na diminuição de custos operacional, aumento de receita, fluxo de caixa e abertura de novos mercados. O objetivo final será uma gestão eficiente para fortalecer o setor madeireiro”, observa Ednei.   

O presidente do Seminorte afirma que tem certeza que o programa Madeira 4.0 terá resultados excelentes para os empresários, para os colaboradores e para o próprio município. “Vai proporcionar uma gestão mais eficiente, principalmente para o micro e pequeno empresário. Esse grupo de empresas, geralmente não tem condições de contratar um consultor independente ou empresa especializada em ferramentas de gestão. Então, os consultores do Sebrae, que são especializados nesse atendimento, irão proporcionar medidas para que possam tomar as decisões e melhorar a gestão destas empresas. É um programa que oferece capacidade de expansão e estamos otimistas e felizes por ter conseguido este benefício para as empresas associadas e teremos resultados excelentes para a nossa região”. 

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte