Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Marido de Flordelis foi executado com pelo menos duas pistolas Glock 9mm
Dois fragmentos de bala encontrados no local podem ajudar a identificar quem comprou as munições. Pastor Anderson do Carmo foi atingido por mais de 15 tiros, a maioria nas regões do tórax e da genitália; corpo será enterrado nesta segunda-feira
14:06   17 de Junho, 2019
7f79eaf27d0050bdf8230253551f1c24.jpg

Por RAFAEL NASCIMENTO

 

A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) já sabe que os executores do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada federal Flordelis (PSD-RJ), usaram pelo menos duas pistolas Glock calibre 9mm, e dois fragmentos de bala encontrados no local podem ajudar a identificar quem comprou as munições. O pastor foi atingido por mais de 15 tiros, a maioria nas regões do tórax e da genitália. O corpo de Anderson será enterrado nesta segunda-feira.  

Os legistas que realizaram a autópsia não conseguiram concluir se os disparos foram feitos pelas costas ou pela frente da vítima. Fontes da Polícia Civil disseram ao DIA que não é comum uma pessoa ser alvejada na região do corpo onde o homem foi atingido.

Até agora, cinco familires— Flordelis, dois filhos e dois netos do casal — já prestaram depoimentos. Câmeras de segurança estão sendo recolhidas do condomínio de onde o casal mora para tentar entender como o crime foi cometido e tentar identificar os criminosos.

O DIA apurou e deu em primeira mão que uma desavença familiar pode ter motivado o assassinato do pastor Anderson do Carmo de Souza, de 42 anos, marido da deputada federal Flordelis (PSD), na casa do casal em Pendotiba, em Niterói. Execução é a principal linha de investigação da polícia, mas outras linhas não foram descartadas pelos policiais.

A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) já sabe que antes da ação dos criminosos, um dos cachorros da família foi dopado para não alertar os vizinhos durante a ação dos assassinos. Os agentes já sabem também que pelo menos três homens, encapuzados, participaram do crime. 

"Houve uma desavença entre o Anderson e um parente por conta de dinheiro. Essa briga causou um racha e essa é a nossa principal linha de investigação", disse um agente ao DIA

ordelis desmaia em velório

Flordelis esteve na noite deste domingo na igreja que fundou com o marido e onde acontece o velório do pastor Anderson do Carmo. Sentada ao lado do caixão, chegou a passar ma e desmaiou, sendo atendida por um médico.

Segundo a cantora gospel, o filho sonhou com uma tragédia. "Essa semana o Ramon sonhou com a vinda de Jesus. Sonhou que uma foice cortava as coisas boas. Ele não disse se subia. Perguntei para ele o quê subia e ele me disse que apenas uma rosa vermelha subia. Então, eu disse: 'Deus vai levar alguém da nossa casa'. Agora está aí, nosso pastor. Se tem uma coisa que ele não iria gostar, é que hoje domingo as portas estivessem fechadas. E o combinado era, se um de nós fossemos embora, o outro faria o culto mesmo assim, chorando." 

Mais cedo, em seu primeiro pronunciamento à imprensa sobre o assassinato, Flordelis disse que o marido "sacrificou a vida para proteger a família" e que agora os mais de 50 filhos ficaram órfãos.

"Mais uma violência, mais uma tentativa de assalto frustada que acabou na morte do meu marido. Essa violência que está imperando em nosso estado tem que acabar, tem que ter um jeito, do jeito que está não pode continuar. Quantos mais inocentes terão que morrer? São 55 filhos agora sem pai", desabafou, chorando muito.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte