Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Jean Wyllys diz que Carlos Bolsonaro é “bicha” e pede para ele se assumir
Por Lucas Medeiros
22:59   18 de Junho, 2019
d730e8fdcea1a50fee5cdb748780641a.jpg

 

 

 

 

(Imagem: Reprodução / Instagram)

O ex-deputado federal Jean Wyllys causou ao insinuar que Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, é gay. No Twitter, ele deu uma alfinetada daquelas e disse que ele deveria ser uma “bicha honrosa”.

“O filho do presidente teve todas as chances e meios de enfrentar a homofobia do pai e ser uma bicha como eu sou – orgulhosa de mim, inteligente, ativista e honrada, disposta a lutar por justiça social”, iniciou o ex-BBB.

Em seguida, ele completa dizendo: “Mas optou por ser essa vergonhosa fábrica de fake news homofóbicas”. A repercussão, é claro, foi das maiores. Jair Bolsonaro, por sua vez, já declarou diversas vezes que não aceitaria um filho gay.

Declarações de Jair Bolsonaro

“Seria incapaz de amar um filho homossexual. Não vou dar uma de hipócrita aqui. Prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí”, disse durante uma entrevista de 2011.

“O filho começa a ficar assim meio gayzinho, leva um coro ele muda o comportamento dele. Tá certo? Já ouvi de alguns aqui, olha, ainda bem que levei umas palmadas, meu pai me ensinou a ser homem”, afirmou a um programa da TV Câmara.

“Não vou combater nem discriminar, mas, se eu vir dois homens se beijando na rua, vou bater”, disse Jair Bolsonaro sobre uma foto do ex-presidente FHC ao lado de uma bandeira LGBT, em maio de 2002.

Jean foi deputado pelo PSOL-RJ durante dois mandatos e deixou o cargo após sofrer ameaças de morte. Ele sempre lutou pelas causas do público LGBTQ e, em seu lugar, entrou seu suplente, David Miranda (PSOL-RJ), que também vem recebendo ataques.

Jean Wyllys@jeanwyllys_real

O filho do presidente teve todas as chances e meios de enfrentar a homofobia do pai e ser uma bicha como eu sou - orgulhosa de mim, inteligente, ativista e honrada, disposta a lutar por justiça social - mas optou por ser essa vergonhosa fábrica de fake news homofóbicas.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte