Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Com VAR protagonista, Corinthians e Flamengo empatam em Itaquera
Timão marca de penalti com Clayson, mas vê o Fla empatar com Gabigol
13:07   22 de Julho, 2019
152bdf616e8b3749338e24910c0f7257.jpg
Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

G1.COM 

O árbitro de vídeo (VAR, na sigla em inglês) voltou a ser protagonista neste domingo, em Itaquera. Depois de quase seis minutos de paralisação para análise do VAR, o árbitro Leandro Vuaden validou um gol de Gabriel, já no fim do jogo, determinando o empate em 1 a 1, em jogo válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O lance polêmico ocorreu aos 39 do segundo tempo: Willian Arão cabeceou, Cássio deu rebote e Gabigol mandou para a rede, mas o bandeirinha deu impedimento. A validação veio com o VAR. 
 Antes, Clayson havia aberto o placar, no primeiro pênalti do Corinthians em 2019. Com o resultado, o Flamengo fica na terceira posição com 21 pontos, cinco atrás dos líderes Palmeiras e Santos. Já o Corinthians fica em oitavo, com 16 e um jogo a menos do que os rivais mais próximos.
Corinthians e Flamengo têm compromissos por competições internacionais no meio de semana: o Timão recebe o Montevideo Wanderers na quinta-feira, pela Copa Sul-Americana, e o Fla encara o Emelec no Equador, quarta, pela Libertadores. Pelo Brasileirão, os dois times voltam a jogar no domingo: o Flamengo tem clássico com o Botafogo no Maracanã, e o Corinthians pega o Fortaleza no Castelão.
Gabigol chegou a seu oitavo gol no Brasileirão. Ele lidera a artilharia, agora com dois de vantagem sobre Everaldo, da Chapecoense.
Muita coisa era diferente, já que a última penalidade para o Timão foi em 17 de outubro de 2018. O Corinthians ficou 52 partidas, sendo 48 oficiais e quatro amistosos, sem um pênalti a favor - era o único clube da Série A sem nenhuma penalidade na temporada, contando todas as competições. O pênalti neste domingo foi cometido por Berrío em Vagner Love - Clayson cobrou e marcou.
Arena lotada, torcida incentivado, e o Corinthians abriu mão de ficar com a bola para tentar surpreender o Flamengo. Enquanto os cariocas trocavam passes em busca de espaço, o Timão jogou de forma mais direta, tentando explorar os buracos deixados na defesa rubro-negra. A estratégia funcionou de forma precisa apenas no segundo tempo. Pedrinho recuperou a bola, Fagner puxou o contra-ataque, e Love foi derrubado por Berrío na área. Clayson abriu o placar. Com Gil na equipe, o Corinthians voltou a fazer uma atuação bastante segura defensivamente. Mas a falha saiu de onde não se imaginava. Cássio rebateu para o meio da área um cabeceio de Arão, e Gabigol empatou.

Jorge Jesus poupou alguns jogadores e utilizou um esquema com dois volantes e só um atacante fixo, assim como era com Abel Braga. Gerson fez sua estreia e atuou mais pelo lado esquerdo. Na primeira etapa, a equipe rubro-negra teve 59% de posse de bola, mas foi pouco criativa. Mais isolado, Gabigol saiu bastante da área para tentar buscar jogo, e o time perdeu presença de área. Na segunda etapa, o Corinthians acelerou e abriu o placar. Jesus colocou Bruno Henrique e voltou rapidamente para o esquema com dois homens de frente. A equipe seguiu com muita dificuldade de criação, mas passou a circular mais a área do Corinthians, que se retraiu quando teve a vantagem. O gol de Gabriel acabou surgindo num escanteio.

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte