Jornal MT Norte
Publicidade
         
                
Um espaço para o questionamento
Questiono porque questionar é do meu ser, do meu instinto e do meu direito questionar
12:15   09 de Agosto, 2019
4805d1faefb31f7877e60572b222b186.jpg

Carlos Alberto de Lima

Questionamento. Questionamento é nossa pauta de hoje. Eu e meus questionamentos. Minha vida sempre foi pautada em questionamentos e, talvez por isso, coincidência ou não, questionamento é a pauta de hoje.

Minha vida é um eterno questionar. Houve uma época em que eu questionava até a existência de Deus. Mas isso foi há muito tempo, ainda na minha adolescência. Hoje não questiono mais. Hoje estou convicto da sua existência, onipotência e divindade. Questiono sim, o porquê, depois que subiu aos céus há mais de dois mil anos, ainda permite que o crucifiquem novamente? Creio dever-se ao seu amor por nós. E isso eu também não questiono.

Mas hoje eu questiono outras coisas. Hoje questiono muitas outras coisas. Questiono o porquê do desmatamento desmedido, os produtos transgênicos, o efeito estufa, o peido do boi e qual a sua interferência na camada de ozônio?

Questiono o porquê um simples vereador ocupa o gabinete presidencial e até participa de reuniões com assessores pelo simples motivo de que o pai está viajando?

Questiono o porquê tudo tem que ser agro? A última da globo é que até a gente também é agro. Cruzes! A gente não é veneno.

 Questiono as siglas OMS e a OMC, uma é Organização Mundial da Saúde, a outra é Organização Mundial do Comércio e o porquê as duas andam juntas, uma não é nada sem a outra. Não vive sem a outra. Abraçam-se, conversam entre si e acertam o como deve ser acertado.

Questiono o porquê de algumas pessoas (até minhas amigas) aboletadas em si mesmas concordarem e até apoiarem aqueles que defendem a prática da violência e a tortura, pregando um “Brasil acima de tudo e Deus acima de todos” como se o Brasil fosse o celeiro do progresso (mesmo tendo seu patrimônio depredado) e como se esse Deus fosse conivente com os absurdos cometidos por usurpadores terrestres?

Questiono o porquê da educação não poder fazer greve porque os alunos acabam prejudicados com o esticar do ano letivo e atrasam o Enem como se o Enem não pudesse ser atrasado, mas os professores podem passar fome e o ministro da Educação pode aplaudir (curtir) pôster de estudantes sofrendo ameaças de espancamento com porretes envolto em arame farpado?

Questiono o porquê de tanta coisa. Questiono porque questionar é do meu ser, do meu instinto e do meu direito questionar. Por isso vou continuar questionando e lutando pelos meus direitos e pelo direito daqueles que não questionam e, como eu, também são subestimados

 
COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte