Jornal MT Norte
Publicidade
Adicionais atrasados há 16 meses: Técnicos e enfermeiros do hospital regional cobram pagamento
Profissionais cobram pagamentos de adicionais noturnos, plantões, reajuste salarial e de insalubridade
09:42   30 de Abril, 2021
5e984b6c3916c18284d9a7af628f08cb.jpg

José Vieira do Nascimento
Mato Grosso do Norte

Profissionais de saúde do hospital regional Albert Sabin em Alta Floresta, realizaram um protesto, na terça-feira, 27, cobrando do governo estadual o pagamento dos adicionais de plantão, adicional noturno, correção de insalubridade e o reajuste salarial. Desde 2017 não há um reajuste nos salários recebidos pelos profissionais. 
A técnica em enfermagem, Célia Regina, que está a frente do movimento, afirma que desde 2019 o governo está em atraso com os pagamentos dos adicionais. “Não tem nada a ver com a pandemia. Os adicionais de plantão e noturnos é um direito adquirido da categoria desde o início do seletivo. Estamos com três adicionais de 2019, o restante de 2020 e até agora em 2021. Somando todos os meses, nós técnicos estamos com 16 adicionais atrasados”, afirma Célia.
Conforme ela, ao todo são 109 técnicos em enfermagem e 42 enfermeiros que atuam no hospital regional que estão nesta situação. 
“Nossa rotina de trabalho está sendo bem exaustiva devido aos profissionais que foram acometidos de covid-19. E ficamos sobrecarregados, com uma carga de trabalho bem puxada”, diz.

Segundo Célia, o governo estadual deve para todos os profissionais de saúde, sendo técnicos e enfermeiros. Alguns enfermeiros receberam uns plantões e adicionais. Porém, para todos os técnicos, são 16 plantões atrasados”, observa.
Já sobre a verba covid, paga pelo enfrentamento da pandemia, Célia informa que o governo está pagando em dia.   


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte