Jornal MT Norte
Publicidade
Águas apresenta plano de segurança hídrica
Uma das ações é a implantação de um reservatório flexível para o período de estiagem em Alta Floresta
09:05   03 de Maio, 2021
e3b9e03f32357a85f20f3c1ced1301a9.jpg

Pau e Prosa/Assessoria

 

A Águas Alta Floresta, empresa controlada pela Iguá Saneamento anunciou anunciar um planejamento de ações que visam a redução do impacto da estiagem e para a segurança hídrica do municípioO plano contendo as iniciativas previstas pela concessionária foi apresentado na quinta-feira, 29, à Prefeitura de Alta Floresta e aos integrantes do Grupo de Estiagem, criado pela primeira vez por iniciativa da empresa.

Formado por representantes da Promotoria de Justiça, Procurador do Municipal Vigilância Sanitária, Procon, Associação Comercial, líderes comunitários, representantes do Comitê das Bacias Hidrográficas do Baixo Teles Pires, secretários de Indústria e Comércio e Meio Ambiente, o objetivo da criação do grupo é envolver a população na construção, colaborativa, de possíveis alternativas para o período de estiagem, além de ouvir as propostas acerca do assunto.

Entre as ações previstas pela Águas Alta Floresta estão o reforço na distribuição de água por caminhão-pipa, implantação de um reservatório flexível, mapeamento de represas auxiliares para captação de água, investimentos e melhorias operacionais. A concessionária também atua junto à comunidade na conscientização do uso racional da água. 

De acordo com a diretora geral da Águas Alta Floresta, Nilza Marques Fernandes, no município o período de estiagem tem duração de aproximadamente 40 dias, provocando a redução de água dos mananciais, levando até a seca.

“A água é o recurso mais essencial à vida e a companhia entende a responsabilidade de cuidar desse bem. A estiagem é um período muito delicado, pois a distribuição de água depende do volume de chuva. Ao longo dos outros meses do ano, nossa capacidade de produção, distribuição e reservação é mantida. Já durante a seca, os serviços ficam comprometidos, por isso, precisamos ainda mais da conscientização da população quanto ao desperdício de água”, ressalta a diretora.


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte