Jornal MT Norte
Publicidade
Guarantã do Norte comemora aniversário com parcerias do Governo do Estado
Foram pavimentados, e restaurados, 32 km da MT 419, assinado convênio para asfalto de ruas e avenidas do município, entregues patrulha mecanizada e resfriadores de leite para a agricultura familiar e cartões do Ser Família Emergencial, cestas básicas e cobertores
09:06   04 de Junho, 2021
d31459b4d0d55a3b10cfef234a0c72d0.jpg

Jairo Sant'Ana | Secom-MT

Guarantã do Norte, na divisa com o Pará, com 36.130 habitantes, distante 709 quilômetros de Cuiabá, comemora 40 anos de fundação nesta quarta-feira (02.05) com investimentos do Governo do Estado em infraestrutura rodoviária e urbana, apoio à agricultura familiar e auxílio a famílias carentes.    

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), concluiu a pavimentação, e restauração, de 32 quilômetros da MT-419, entre Guarantã do Norte e Novo Mundo, restabelecendo padrões adequados para fluidez do tráfego, conforto e segurança da rodovia. Foram investidos R$ 3,1 milhões.

Sinfra/MT

 

Pavimentação e restauração de 32 km da MT 419 entre Guarantã do Norte e Novo Mundo - Sinfra/MT

Também foi assinado convênio com a prefeitura para pavimentação das avenidas Alcides Capelini e Jequitibá e ruas das Sapucaias e das Amendoeiras. O investimento é de R$ 825 mil, dos quais R$ 700 mil de responsabilidade da Sinfra/MT.

Agricultura familiar

Agricultores familiares de Guarantã do Norte foram beneficiada, em janeiro deste ano, com a entrega de uma patrulha mecanizada, com trator agrícola 4×4, carreta basculante  e grade aradora, além de cinco  resfriadores de leite com capacidade de até mil litros cada.

A Empaer desenvolve no município o Projeto Mato-grossense de Terminação Intensiva de Bovinos para Abate, ou confinamento para engorda em menor tempo. voltado a pequenos e médios produtores. O projeto - desenvolvido também nas vizinhas Matupá, a 28 km, e Terra Nova do Norte, a 81 km - tem recebido visitas de pecuaristas mato-grossenses e de outros estados.

Christiano Antonucci

 

A Empaer desenvolve projeto de confinamento no município – Christiano Antonucci (Secom/MT)

Assistência Social

Por meio da Setasc (Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social), além da recente entrega de 1.538 cartões do Ser Família Emergencial, foram doados, a famílias carentes do município,2.600 cestas básicas entre 2020 e 2021, pelo programa Vem Ser Mais Solidário, e 1.774 cobertores, pelo Aconchego.

Entre 2019 e 2021, o Sistema Nacional de Emprego (Sine), vinculado à  Setasc, ofereceu 1.041 vagas no município, com 702 trabalhadores colocados. Neste mesmo período foram atendidos 4.825 pedidos de seguro-desemprego, dos quais 73 referentes a empregos domésticos.        

Saúde e repasses

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) repassou ao município 3.050 testes rápidos para detecção do coronavírus e medicamentos para combatê-lo, num total de 131.087 comprimidos, entre azitromicina (16.117), ivermectina (12.894) e dipirona (102.076), também distribuído em gotas, com 2.507 frascos.

Entre 2020 e 2021, o Governo do Estado repassou R$ 31,1 milhões aos cofres municipais em ICMS, IPVA e Fethab; R$ 1,857 milhão em assistência social, transporte escolar e emendas parlamentares, entre 2019 e 2020; e R$ 3,12 milhões, dos quais R$ 590,3 mil exclusivo para tratamento da Covid19.  

Economia

Os setores de serviços, com R$ 352,89 milhões, e administração pública, R$ 205,2 milhões, responderam em 2018, segundo o IBGE, por 62,8% do Produto Interno Bruto (PIB) municipal, de R$ 887,53 milhões. Indústria (R$ 187,48 milhões), impostos (R$ 88,819 milhões) e agropecuária (R$ 53,125 milhões) fecham a soma. O PIB per capita é de R$ 25.002,98.   

No mesmo ano, R$ 126,085 milhões, entre salários e outras remunerações, foram pagos por 841 empresas e organizações ativas, entre elas um frigorífico, uma indústria de ração animal e três distribuidoras de insumos, a 5.595 pessoas ocupadas, das quais 4.644 assalariados, média de 2,3 salários mínimos mensais.  

Em 2019, o município contava com um rebanho bovino, com 350,5 mil cabeças, das quais 4,87 mil vacas ordenhadas e uma produção de 10,2 milhões de litros de leite; rebanho galináceo, com 60,2 mil cabeças, das quais 18.567 galinhas, com 121 mil dúzias de ovos; 7,39 mil suínos (1.341 matrizes), 6,1 mil equinos e 6 mil ovinos, além de  5,26 toneladas de mel de abelha e 56,4 toneladas de peixe em cativeiro.

Na agricultura, o IBGE registrou em 2019 41,58 mil toneladas de soja, 38,9 mil milho, 775 de maracujá (a maior de Mato Grosso),4,16 mil de banana (quarta maior) e 16,5 mil de arroz (sétima maior), além abacaxi, borracha, cana-de-açúcar, café, coco-da-baía, goiaba, guaraná, laranja, mandioca e palmito.

História

Nome de uma árvore região, cuja madeira é conhecida por sua resistência, Guarantã (do Norte) é resultado de assentamento de agricultores desapropriados de terras no Sul do país e de migrantes brasilguaios, entre 1980 e 1981.

Foi elevada a distrito em novembro de 1981, já como Guarantã do Norte, subordinado a Colíder. Cinco anos depois, em 1986, é elevada a município.   

 


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte