Jornal MT Norte
Publicidade
Mais
11:16   09 de Junho, 2021

SEM RESPOSTA


Sílvio lembra que em 12 de dezembro de 2019 a administração municipal deu o quarto termo aditivo dando um prazo de mais 24 meses para a Águas de Guarantã atingir 99% da rede de saneamento básico na cidade e até agora a empresa não fez nada. “Está claro a má fé desta empresa com o município. Eu fiz duas perguntas para o diretor da empresa, Sr. Eduardo. Primeiro, qual a fonte do recurso destes R$ 40 milhões e ele não quis responder. Também perguntei qual a arrecadação anual liquida da empresa e o mesmo também se recusou a responder. É momento de todos os vereadores se unir em e resolver o problema desta empresa, porque Guarantã não é uma terra sem lei!”, protestou Sílvio.


 

Compartilhe nas redes sociais

COMENTÁRIOS
© Copyright 2014 Jornal Mato Grosso do Norte